ESCOLA RURAL PARA SAVANA TROPICAL AFRICANA

muta arquitetos_escola rural na savana africana 01

CONCURSO PROFISSIONAL
ORGANIZADORES: Kimse Yok Mu (KYM) Solidarity and Aid Association
LOCAL: Savana tropical africana, sem lote definido (projeto modelo)
ANO: 2015
EQUIPE: Ananda Rossi da Motta, Carolina Stelter, Isaque Davi Schäfer, Mateus Hillebrand

O concurso teve como objetivo um projeto inovador, sustentável e econômico para uma escola rural a ser implantada na Áfria, em países com o clima de savana tropical.
A intenção do projeto foi incentivar que a comunidade se identifique e se aproprie da escola. A forma do projeto tem como referência a arquitetura tradicional produzida nas regiões de clima tropical seco da África, usando uma planta circular voltada para um pátio central. Em torno deste pátio principal distribuem-se os blocos de salas de aula e o bloco de dormitório, depósito e sanitários, intercalados com pátios secundários menores.
O projeto busca o conforto térmico na edificação com o uso de estratégias bioclimáticas passivas, usando materiais e técnicas construtivas locais e utilizando mão de obra da própria comunidade.
A intenção do projeto foi incentivar que a comunidade se identifique e se aproprie da escola. A forma do projeto tem como referência a arquitetura tradicional produzida nas regiões de clima tropical seco da África, usando uma planta circular voltada para um pátio central. Em torno deste pátio principal distribuem-se os blocos de salas de aula e o bloco de dormitório, depósito e sanitários, intercalados com pátios secundários menores.
O projeto busca o conforto térmico na edificação com o uso de estratégias bioclimáticas passivas, usando materiais e técnicas construtivas locais e utilizando mão de obra da própria comunidade.